19 de janeiro de 2012

Então o leão se apaixona pelo cordeiro





Era Novembro de 2008. Eu comecei a ver todos esses pôsteres nos ônibus de Londres. Era sobre um filme e ele mostrava um garoto abraçando uma moça. As letras em cima diziam 'Twilight'.

Uma amiga minha do USA, sabendo o quanto eu gosto de assistir filmes, me escreveu sugerindo que eu fosse assistir. Eu fui... E a história que eu vi no filme não foi como nenhuma outra que eu havia assistido em filmes românticos antes...

A Bella não estava por aí tentando encontrar o Príncipe Encantado, como nós vemos muitas meninas fazerem hoje em dia. Ela gostava da vida que tinha. Ela não ia para as baladas, ficava bêbada de vez em quando, culpava os pais pela vida que tinha ou tentava ser melhor do que as outras meninas. Ela não tentava se encaixar no molde da 'vida de adolescente'. Isso foi muito bom de ver. 

Aí ela encontra o Edward... 

Sim, o Edward é um vampiro no filme. Eu não gosto particularmente dessa parte, mas nós estamos falando de um filme aqui e existem essas coisas em filmes.

O Edward é um tipo de rapaz bem diferente. Ele NÃO está atrás das meninas, e nem mesmo de aparecer, e quando encontra a moça que ele gosta de verdade, ele não vai atrás do que ela pode dar pra ele e sim o que ele pode oferecê-la, o que ele pode sacrificar por ela. Ele quer cuidar dela e fazê-la feliz.

E esse, minha amiga, é o segredo por detrás da febre do Crepúsculo.

As pessoas gostam do Edward e tudo o que ele representa com relação à vida sentimental.

Alguns doidos gostam do fato de que ele é um vampiro, até se vestem todo de preto pra parecer um. Eu não estou falando dessas pessoas. Eu estou falando sobre aquelas pessoas que gostam da história de amor, da maneira como o garoto trata a menina. Elas vêem isso na tela e ficam querendo ter a mesma coisa na vida real.

Então não é de se admirar que enquanto 'o leão estava se apaixonando pelo cordeiro', muitas meninas estavam se apaixonando pelo Edward Cullen!

E essa é uma das coisas ruins sobre o Crepúsculo, não por causa do filme, mas por causa das pessoas que o assistem. As garotas vêem esse rapaz perfeito na ficção e agora estão atrás dele, elas querem alguém como o Edward. Elas o querem e sonham em encontrá-lo. Mas isso não é uma loucura? É como tentar encontrar o Thor ou o Batman! Hello??

Edward Cullen é tão real quanto os vampiros do filme, mas mesmo assim muitas meninas estão nesse momento em busca de alguém que as encantem do mesmo jeito que o Edward fez com a Bella. Elas querem o cara perfeito quando elas mesmas não são perfeitas... Será que isso é justo?

Continua na próxima quinta-feira... 

11 comentários:

  1. É isso mesmo, a senhora tem toda razão. Não seria justo com nenhuma das partes, isso não levaria a um relacionamento feliz, até porque a Palavra de Deus diz que não pode haver jugo desigual. E em vez de as pessoas se firmarem mais na mensagem positiva do filme, que é justamente essa que a senhora disse, "ele não vai atrás do que ela pode dar pra ele e sim o que ele pode oferecê-la, o que ele pode sacrificar por ela. Ele quer cuidar dela e fazê-la feliz", que é uma forma de nos ajudar a pensar em como podemos ser melhores pessoas, a maioria coloca o foco na mensagem errada e só vê o sonho da perfeição, levando à infelicidade. Muito triste isso.

    ResponderExcluir
  2. Hum isso é #fato, a senhora falou tudo....
    Enquanto procurarmos buscar alguém que imaginamos ser o que nos completará sentimentalmente em outras pessoas e não procurarmos nós mesmas primeiro mudar, nunca iremos fazer alguém feliz e assim seremos infelizes também...
    Façamos a nossa parte, devemos procurar ser o que queremos que outra pessoa seja e Deus que é o Autor do amor maior, verá quem se encaixa conosco, amei a direção que a senhora levou esse trecho do filme, que particularmente amei rsrsr.
    Amei............ aguardando atentamente as próximas análises dsa Saga Crepúsculo......

    ResponderExcluir
  3. Oiiii dona! Então pelo que pude perceber o problema (ou o defeito) não é o filme e sim como as meninas o encaram.. estou certa??

    anyway,tenho que assumir que eu era assim.. ficava imaginando quando o meu principe que só enxerga o meu interior iria chegar (como toda adolescente de 16 anos). Que tola, não?? Como se eu fosse aceitar um dentuço com um lindo coração.. Até que a um tempo atras me dei conta de que eu não sou isso tudo para receber essa "perfeição" que é o Edward.
    Esse momento que "caiu minha ficha" foi maravilhoso pois aprendi que ao inves de procurar a perfeição nos outros, deveria procura-la em mim. Afinal, quanto mais perto da perfeição eu for, mais vou poder cobrar que meu futuro marido seja. ;)

    ResponderExcluir
  4. oi Dona,Raphaela eu era uma dessas meninas que se idealizava no romance de Bella e Edward,admirava a relação que os dois tinham,e tenho que confessar que fiquei muito iludida,e viciada nessa saga justamente por isso gostava de alimentar minhas emoções através dessa História.
    mas ouvindo as orientações dos servos de Deus,que diziam que nós não devíamos nos guiar pelas emoções,e nem ficar ansiosos em relação a vida sentimental,percebi que estava cometendo um erro me deixando influenciar por essas ilusões,vi que isso estava ocupando a maior parte dos meus pensamentos,quando os meus pensamentos deveriam ser ocupados pelas coisas de Deus.
    Aprendi muito com isso,eu continuo gostando da história mas agora não deixo mas isso me influenciar,pois nos mesmos devemos controlar nossas emoções e eliminar nossas ansiedades.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Dona Raphaela, concordo plenamente com a senhora. O filme acaba fazendo com que as garotas que assistem passem a ter a idéia de um parceiro ideal que é inexistente. E aí, se ela continuar com isso a cabeça, mesmo quando tenha a pessoa certa ao seu lado, ficará fazendo comparações com esta pessoa e a pessoa que ela idealizou há tempos atrás... e isso é uma comparação completamente injusta. Sofrerá ela por ser frustrada e o seu parceiro.

    ResponderExcluir
  6. É a pura verdade Edward é o par ideal que toda garota deseja ter, só que é precis cair na real e pensar um pouco: principe encantado não existe!!

    Mas podemos sim saber escolher e ter do nosso lado não o cara perfeito mas o ideal pra nós, alguém que possamos fazer feliz e fazer sacrificios para vê essa pessoa feliz, é assim!!

    ResponderExcluir
  7. Concordo em tudo Dn.Rapha!! bjnhos

    ResponderExcluir
  8. Aaahh... dona Rapha muito boa a sua análise.Estou muito feliz que a senhora se propôs a esclarecer esse fato para as meninas. Vai ajudar muita gente!
    Eu tenho essa consciência de que Edward Cullen é Impossível... mas eu pensava o meu Deus é o Deus do impossível.. haja fé neh?! kkkkk
    Eu estaria destinada a ficar #forevAalone
    E como uma amiga comentou aqui Deus me tocou com o comentário dela.Comparar Edward com outros homens é sacanagem.Até mesmo pq diz a lenda q ele é vampiro e na nossa realidade vampiros não existem.

    ResponderExcluir
  9. Dear Mrs Raphaela:
    I think I commented this post in your blog in English, but I read it today in Portuguese and I remembered...
    I was a big big fan of Twilight (I still like it today), and that is exactly why I loved that book... Because of Edward!! :)
    To add salt and spices to it, I could undertand Bella, because I was always the quiet-kind-of girl.
    I literally ate that book (well, not exactly "ate" it, but almost). In fact, my personal opinion is that the best book is the first one. :)
    I am laughing here in front of the monitor. What a great experience was that book. And what an awesome experience, to be able to criticize it in an objective way, now that the Twilight chapter of my life is over.

    I love your reviews!
    Maura Olivera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Just a little P/S: Definitely, I do not like the third book. I wanted to use a "palo" on Bella!!! (I think the English translation would be "I wanted to use a baseball bat on Bella's head" rssrsrs. Please, why couldn't that girl use her head at least for a moment, to spare others more suffering??)
      Anyway, I think S. Meyer is the one to blame here... :D
      ------Maura------

      Excluir
    2. I am sorry... I am writing too much here, but I had a feeling of dèja vu... I think I have already written something like this in some other place... :S
      Ay ay ay, ay ay.. :)

      Excluir